Na Vet Póvoa, fazemos um esforço enorme para cumprir o horário das marcações das consultas, domicílios e cirurgias! O nosso objetivo é garantir o conforto dos nossos patudos, e dos seus tutores! No entanto, há dias em que os atrasos são inevitáveis e muitas vezes os nossos clientes não se apercebem quais as causas da demora! Ontem tivemos atrasos nas cirurgias marcadas e hoje explicamos o que é o dia a dia de uma clínica veterinária de animais de companhia 😎
A Terça-feira começou normal, muitas marcações em todos os serviços, mas longe da azafama do Verão 😅
Até às 11:00 tudo corria sobre rodas, quando a enfermeira Márcia vem cá dentro e diz: “vai chegar um caso referenciado de outra clínica…Rafeiro Alentejano, 11 anos, 65 kg com suspeita de torção gástrica!!” A torção gástrica é um tipo de congestão em que os estômago torce sobre si mesmo e deixa de manter a perfusão sanguínea e o seu funcionamento normal! É das cirurgias mais urgentes que existem numa clínica veterinária, uma vez que temos pouco tempo para colocar o órgão na sua posição original! Ora uma situação deste tipo envolve a disponibilidade de uma equipa altamente especializada, equipamentos específicos, vários medicamentos e muitíssimo tempo só para estabilizar! A cirurgia que se segue implica o reajustar urgente de agenda de vários colaboradores durante várias horas! Como o nosso plano de contingência prevê o trabalho em turnos desencontrados tínhamos 7 elementos de turno: 4 deslocados para a cirurgia e 3 para tudo o resto!
O Rafeiro Alentejano é um guerreiro, aguentou-se bem, mas deu o dobro do trabalho previsto! Tinha espessamento do piloro e torção de baço (basicamente foi um 3 em 1)! Ainda não sabemos se sobreviverá, mas permitimos que se mantenha na luta…
Lá continuámos o nosso dia seguindo as cirurgia marcadas que já levavam um atraso considerável! Estávamos a resolver uma hérnia perineal simples, quando o mensageiro (enfermeira Márcia) volta ao ataque: “Caso referenciado de outra clínica… cão, raça indeterminada, 7 kg baleado, estável mas com muita dor!”
Baleado?? Há momentos em que não percebemos bem se estamos numa clínica veterinária, ou num episódio da Anatomia de Grey ou do Serviço de Urgência, e este foi um deles!
Enquanto uma equipa (enfermeiro+veterinário) terminava a cirurgia, já a outra estava a estabilizar o pequenito baleado!
Era um chumbo de pressão de ar que entrou no peito passou pelo pulmão, diafragma, fígado, rompeu o intestino em 2 pontos e ficou livre no abdómen!
Correu muito bem, mas demorou muito tempo! Para alguns de nós este turno de Terça-feira só termina agora! É tempo de escrever estas palavras e de ir descansar…
Com uma equipa destas, parece tudo fácil, mas na realidade estes dias têm implicações na vida pessoal de cada um e nas marcações de outros clientes.
Assim, mais uma vez agradeço a esta equipa maravilhosa a dedicação a esta profissão e agradeço aos nossos clientes pela compreensão!
Gostava que todos tivessem percepção desta realidade que não costuma sair para a sala de espera. Lembrem-se que de cada vez que o telefone demore um pouco mais a atender ou que a marcação esteja um pouco atrasada, está a dar um importante contributo para ajudar a salvar estas vidas… e que para a próxima pode ser o patudo mais importante do mundo: o SEU!
Já agora vamo-nos lembrar também das equipas que estão de serviço nos hospitais que deixam o seu trabalho programado para ajudar nos casos Covid! Protejam-se… a melhor maneira de ajudar é não ficar doente!